MIGUEL ALVES – Vai ficar para o próximo ano, o julgamento da denúncia feita pelo Ministério Público Federal contra o prefeito de Miguel Alves, Miguel Borges de Oliveira Júnior. Isso porque a Justiça Federal do Piauí vai entrar de recesso e só volta no dia 7 de janeiro. Ele é acusado pelo MPF de cometer atos de corrupção na aplicação de R$ 419 mil na reforma do Hospital Pedro Vasconcelos.

O MPF também pediu o indiciamento da construtora ENGETEC, responsável pela obra.

O processo 0023861-58.2012.4.01.4000 foi distribuído na quarta-feira(14) para o juiz da 3ª Vara Federal, José Gutemberg de Barros Filho. Todos os supostos envolvidos ainda terão direito à defesa.