Morreu aos 104 anos de idade a cigana Dorinha, conhecida em toda cidade de Barras a mesma ficou conhecida pelo seu jeito alegre de falar com os amigos. Ela chegou ao Município de Barras por volta dos anos 90, logo fez amizade com várias pessoas da sociedade de Barras e políticos do Município, fugindo da normalidade do seu povo de andar em constante mudança no território geográfico, Dorinha conseguiu fixar moradia na cidade.

O povo cigano com sua cultura milenar, Nômade, dividia-se em grupos que vagavam pelo continente. Possui diversas etnias e, por conta disso, não forma uma população única e homogênea.

Podem ser conhecidos também como “romi” e durante um longo período da história foram julgados pelo seu modo de vida.