As prefeituras de algumas cidades do Piauí estouram o limite máximo estipulado pela Lei de Responsabilidade Fiscal com gastos de pessoal em 2019, segundo um parecer do Tribunal de Contas do Estado.

De acordo com a LRF, os gastos totais do Poder Executivo municipal não podem ultrapassar 54% da receita corrente líquida. Porém, na avaliação do Tribunal de Contas do Estado, 130 municípios fecharam o ano passado com uma porcentagem maior no quesito limite de alerta (48,60%).

Destes 130 munícipios, 32 estão acima do limite prudencial (51,30%) e 63 estão acima do limite legal (54,00%), como por exemplo, Barras, Campo Maior, Boa Hora, Batalha, Miguel Alves

Com isso, a administração não pode realizar concursos, nem reajustar salários e, principalmente, deve reduzir despesas com cargos em comissão nos próximos quadrimestres seguintes.

Barras vai precisar demitir os comissionados, já que tem uma lista de concursados aguardando contratação.

Ou seja, vai ter que fechar as torneiras justamente em ano eleitoral. O relatório do tribunal indica que a situação dos cofres é preocupante, principalmente na situação atual de pandemia que a demanda de recursos teve um aumento expressivo para o Tribunal de Contas.

Confira a Lista dos Munícipios: