Uma profissional que trabalha na Saúde de Barras está vivendo um drama. Ela está sentindo os sintomas da Covid-19, mas mesmo assim continua trabalhando. Já fez o teste rápido e deu negativo, mas os sintomas continuam. Solicitou no Hemopi o procedimento swab, mas lhe foi negado. Detalhe: ela trabalha no Hemopi.

Atualmente, um método de escolha efetivo para o diagnóstico Covid-19 é a realização de PCR viral em amostras respiratórias coletadas através dos swabs, com a recomendação do Ministério da Saúde.

O que seria mais adequado é que a profissional fosse afastada tendo em vista a possibilidade do falso negativo em testes rápidos, principalmente quando se está no período de janela imunológica.

O filho levou a denúncia às redes sociais e chamou a atenção para o tratamento dado aos profissionais da saúde. “A minha mãe está na linha de frente do tratamento ao Covid-19 e está sentindo sintomas. O exame de sangue deu negativo, mas ela não fez o swab e continua trabalhando. Ela pode estar infectando outros. Fico pensando que se uma profissional da Saúde é tratada assim, imagine a dona Maria e o seu José”, desabafou nas redes sociais.

Ele explicou que, além de trabalhar no Hemopi pela manhã, trabalha na distribuição de medicamentos do município no Posto Dodó. “lá nem remédios tem”, entregou.

“Ela solicitou o swab duas vezes, mas a encarregada disse que não pode fazer.