O conselheiro tutelar de Cabeceiras do Piauí, Júlio César de Carvalho Rocha, foi inocentado da acusação de intermediar adoção ilegal de menor.

A denúncia foi feita pela 1ª promotoria de justiça de Santo Antônio do Descoberto (GO), que remeteu ao Ministério Público do Piauí notícia de fato acerca de adoção ilegal de uma criança, intermediada por Júlio César, conselheiro tutelar de Cabeceiras do Piauí, que teria agido em favor dos interesses de um casal.

Após investigação, os depoimentos colhidos não confirmaram a declaração obtida pelo Conselho Tutelar de Santo Antônio do Descoberto-GO que comprometiam a conduta funcional de qualquer conselheiro tutelar cabeceirense.

Júlio César foi o segundo mais votado com 390 votos.

O documento que trata do arquivamento do processo pode ser conferido no link a seguir:

NOTÍCIA RELACIONADA!