Durante Operação Rota Negra – que aconteceu em Barras durante a noite da última quinta-feira e madrugada de sexta-feira – policiais civis confundiram o local de moradia de uma acusada de tráfico de drogas. Eles entraram em outra casa no Bairro São Cristóvão, onde a família estava dormindo. Quebraram a porta com um chute e deram um grande susto nos moradores.

A residência é de Fábio Monteiro, funcionário do conselho tutelar de Barras. Ele se assustou quando ouviu o barulho e com os homens armados dentro da sua casa. Estavam com Fábio no momento a esposa e uma criança, filha do casal.

“Quatro horas da manhã, acordei com o barulho e com os homens dentro da minha casa. Eles andavam em busca de uma pessoa chamada Índia! Falei que não conhecia, me identifiquei. Minha mulher se identificou e me deixaram com esse prejuízo da porta”, conta Fábio.

Os policiais estavam com mandado de segurança. O problema é que se confundiram e entraram na casa errada.

Fábio deve entrar na justiça para ser ressarcido de seus prejuízos materiais e psicológicos.

NOTÍCIA RELACIONADA

Identificados os presos da Operação Rota Negra em Barras