A ex-secretária de Saúde de Barras, Lucinete Nunes, que hoje responde pela mesma pasta na cidade de Batalha, vem conseguindo através de ações pontuais controlar a disseminação do coronavírus na cidade de Batalha.

Lucinete Nunes era secretária na gestão do ex-prefeito Edilson Capote.

Assim que os primeiros casos foram surgindo nas cidades vizinhas, as ações já foram iniciadas no intuito de retardar a chegada do vírus à cidade. Após o primeiro caso, as ações foram intensificadas para evitar a circulação do vírus.

Batalha registrou nesta terça-feira (4), segundo boletim da Sesapi, apenas 269 casos (7 óbitos), quando municípios vizinhos já passam do 1.600 contaminados como Barras (33 mortes), e Esperantina que tem 761 casos e 22 mortes.

Um contingente de profissionais foram as ruas para sanitizar espaços de forma repetitiva. Aferição de temperatura em locais públicos e em barreiras sanitárias. Equipe volante que distribuía álcool gel nos locais mais movimentados. Controle de ônibus que entravam na cidade com apoio da Polícia Militar, testagem da população e monitoramento da zona rural são só exemplos do que a barrense está fazendo em Batalha.