O barrense Dede Rabelo morreu aos 28 anos após sofrer um infarto. Muito jovem, Dedé é um exemplo de que os problemas cardíacos não devem ser negligenciados, independente da idade.

Segundo Daniel Oliveira, do Grupo Coruja, a morte de Dede Rabelo aconteceu minutos depois de falar com sua mãe. Ele morava no bairro Pedrinhas II, mas estava a trabalho no estado de São Paulo.

“Era um garoto com muitos sonhos e muitos planos para o futuro. Ficamos aqui solidários a família neste momento de profunda tristeza, disse Daniel.

O infarto cada vez mais atinge pessoas jovens. “Para evitar uma morte súbita, deve-se ficar atento a antecedentes familiares (avós, pais ou irmãos que infartaram mais cedo), ter acompanhamento médico e buscar um estilo de vida equilibrado compõem um roteiro básico. Tem que se alimentar direito, fazer exercícios, não fumar nenhum tipo de cigarro. “O tabagismo leva a um risco até cinco vezes maior de ter um infarto”, ressalta o cardiologista Leopoldo Piegas.