Categorias
Destaque com Foto Geral

Juiz admite existência de grupo que extermina pessoas

O juiz Edson Alves, diretor do Fórum Criminal de Campo Maior, admitiu pela primeira vez em público, a existência de um grupo de extermínio local, que ainda atua no mundo do crime. O magistrado revelou que os criminosos são ousados e desafia a polícia e a justiça ao confessar friamente a lista de mortes que são responsáveis.O juiz Edson Alves, diretor do Fórum Criminal de Campo Maior, admitiu pela primeira vez em público, a existência de um grupo de extermínio local, que ainda atua no mundo do crime. O magistrado revelou que os criminosos são ousados e desafia a polícia e a justiça ao confessar friamente a lista de mortes que são responsáveis.

Juiz Edson Alves

Sem querer entrar em detalhes, o juiz disse que parte do grupo de extermínio de Campo Maior já foi condenada e está presa, mas existem outros membros que continuam atuando e planejando crimes na cidade. “Durante o julgamento de um desses exterminadores, ele disse para mim: Não fui eu quem matou essa pessoa, mas já matei outras pessoas que mereciam estar mortas”, contou o juiz.
Em 2010 vários homicídios foram atribuídos ao grupo de extermínio. O juiz disse que parte desses crimes foram esclarecidos, mas a grande maioria ainda continua impune. Edson Alves convocou a polícia e o Ministério Público para tentar acabar de vez com o grupo em Campo Maior. “Nós não temos medo de estar acabando com um mal social. Temos que defender a sociedade sem medo”, completou o magistrado.
*Com informações de PortalCampoMaior

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.