A luta da vereadora Elenita Alexandre e do Conjunto Habitacional Água Branca pelo abastecimento de água dos moradores da localidade teve uma vitória. O representante do Ministério Público de Cabeceiras do Piauí, Glécio Setúbal, instaurou procedimento administrativo garantir e acompanhar os trabalhos realizados pela AGESPISA necessários à infraestrutura da rede de abastecimento de água potável em benefício daquela população.

No Conjunto Habitacional Água Branca em Cabeceiras do Piauí não é fornecida água encanada prejudicando sobremaneira as pessoas que ali residem, pois ficam sem o líquido essencial à vida. O promotor se comprometeu a atender as demandas da população para que sejam alocadose recursos no mais breve espaço de tempo possível.

Diz o documento: “É necessário COM À MÁXIMA URGÊNCIA, a construção da rede de abastecimento que beneficie o Conjunto Habitacional Água Branca e que apresente novas informações quanto ao processo necessário a realização da obra, apresentando, o projeto, todos os estudos realizados, previsão orçamentária e demais documentos que demonstrem o cumprimento do compromisso assumido pela concessionária a esse órgão ministerial”.

A Vereadora Elenita Alexandre apresentou requerimento da câmara solicitando o abastecimento. A própria comunidade solicitou a ajuda da vereadora, que além do requerimento no legislativo, procurou a Agespisa para levar a demanda da comunidade e levou um abaixo-assinado ao promotor Glécio Setúbal, que agora dá resposta positiva.

ENTENDA O CASO!