Os piauienses Francisca Justina de Carvalho, de 50 anos e José Nildo de Carvalho, de 29 anos, mãe e filho respectivamente, foram mortos a tiros na tarde de segunda-feira (25/05) no município de Parauapebas no estado do Pará. Eles são naturais de Esperantina.

O tio de José Nildo de Carvalho, Dedé Augusto, relatou que o suspeito se passou por evangélico para entrar na residência, chegou a fazer uma oração e tomou café com as vítimas antes do crime.

De acordo com o senhor, a família estava em casa quando um homem portando um bíblia bateu na porta, ele disse que queria ‘pregar o culto’. Mãe e filho eram evangélicos e deixaram o homem entrar.

“Ele disse que queria pregar um culto, aí eles aceitaram, ele fez todo o papel de evangélico, orou. Imediato ela serviu um café para ele e quando ela se virou para a geladeira, ele atirou na cabeça dela e na cabeça do filho, ela morreu no local e ele (José Nildo) ficou vivo por umas 3h, ele que fez todo esse relato de como aconteceu o crime. Ele (suspeito) anunciou o assalto, atirou nela, atirou nele e se evadiu sem levar nada”, falou Dedé Augusto.

O caso está sendo investigado pela polícia civil do município. Informações preliminares indicam que se trata de um crime de execução, mas também se trabalha com a suspeita de latrocínio, segundo autoridades locais.

NOTÍCIA RELACIONADA!

Mãe e filho de Esperantina são mortos no Pará. Criminoso se passou por evangélico