A Prefeitura Municipal de Barras vai distribuir 500 quilos de milho e 300 quilos de feijão a agricultores do município. A entrega acontece nesta quarta (24) a partir de 8 horas na pracinha que fica ao lado do Auditório Monsenhor Uchoa. Os agricultores devem estar de posse do cpf para ter acesso às sementes.

CADEIAS PRODUTIVAS E MERENDA ESCOLAR
Nesta segunda-feira (22), uma reunião na sede da secretaria de Agricultura tratou sobre estratégias de ampliação da renda desses agricultores. Uma delas é organização em cadeias produtivas para incrementar a produção e a renda.
“Vamos marcar uma reunião entre as nutricionistas da secretaria de Educação e os agricultores que fornecerão para a merenda escolar. O que será consumido pelos alunos vai nortear a produção deles”, disse o técnico Geraldo Veras.

Geraldo Veras coordenou reunião com agricultores e parceiros

De acordo com Geraldo, o desenvolvimento de cadeias produtivas da cajucultura, piscicultura e apicultura vai garantir o aumento da renda dos produtores e incrementar a economia de Barras.

“Para consolidar as cadeias produtivas contamos com a parceira do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar) e apoio também do Sebrae e do Deputado Estadual Georgiano Neto. Vamos realizar cursos para capacitar os produtores de todas as cadeias produtivas barrenses”, disse.

FEIRAS DA AGRICULTURA
Outra maneira de estimular a agricultura familiar é a realização de feiras. Este é um desejo do prefeito Edilson Capote para estimular o comércio dos produtos frutas, verduras, animais e aves produzidos aqui”, explica Geraldo.
A Prefeitura esta fazendo um cadastramento dos produtores para ter conhecimento de quantos são e em que atividades atuam.

Agricultor Francisco Nunes dos Santos: “Agora vai!”

OTIMISMO O presidente da associação da localidade Limoeiro e produtor de milho feijão e melancia, Francisco Nunes dos Santos, está otimista com as novidades.
“Vamos produzir mais agora. A gente antes não tinha a expansão dos nossos produtos porque a gente não tinha para quem vender. Quando a gente produz muito, o preço cai porisso, porque não temos para quem fornecer. Mas com essa cadeia produtiva que vamos formar, nós vamos vender para a prefeitura e vamos ter mais lucro. Também tem as feiras que podemos vender. Aí o produtor se anima”, destacou Francisco Nunes.

ASSISTÊNCIA TÉCNICA
Geraldo Veras acrescenta que a assistência técnica para utilização de tecnologia mais avançada será outra benefício para os agricultores. “Eles terão assistência técnica. Desde a análise do solo até o uso do herbicida, tudo será passado para os nossos agricultores”, completou.

Agricultores serão beneficiados com sementes