O juiz da Vara Única da Comarca de Porto, Maurício Machado Queiroz Ribeiro, em decisão do dia 13 de maio, julgou procedente ação do Ministério Público Estado do Piauí e condenou a secretária de Educação, Ivanete Ferreira Rocha, ao pagamento de quase 2 milhões de reais, por prejuízos praticados contra o povo.

A sentença tem como base uma Ação Civil de Improbidade por condutas praticadas nos exercícios financeiros dos anos de 2011 e 2012 em relação aos recursos do Fundeb. Ivanete Ferreira é acusada de gastar quase 900 mil, sem comprovar no quê aplicou do dinheiro.

A secretária foi condenada a devolver para o município o valor de R$ 878.758,88 mil e pagamento de multa civil no valor correspondente ao do dano apurado, ou seja, de R$ 878.758,88 mil, totalizando então R$ 1.757.517,76 milhão.

Há uma semana o prefeito Dó Bacelar (PP) também foi condenado por emissão de cheques sem fundos.