Com 7 votos a 6, a vereadora Emília Maciel é eleita a presidente da Câmara Municipal de Barras para o biênio 2019/2020. Em seu discurso, a parlamentar justificou a parceria com o prefeito Carlos Monte, que lhe garantiu os votos dos vereadores da base da situação e, consequentemente, a eleição.

Eu jamais vou votar em alguma coisa que não seja para o bem do município, mas também não permitirei que se engavete projetos que seja para o bem da cidade. Foi  isso o que o prefeito pediu. Eu e o prefeito Carlos Monte não fizemos parcerias política.  Eu tenho pretensão de ser prefeita e ele não me falou se vai se candidatar à reeleição,  a nossa parceria é pelo desenvolvimento da cidade. Não recebi nenhuma secretaria em troca”, disse em sua fala.

ATUALIZADO ÀS09H24MIN

Investigação de véspera mostra que Vereadora Emília se elege presidente da Câmara de Barras

 

Muito difícil o resultado da eleição da Câmara Municipal de Barras ser diferente do que o que o longah já previu: A vereadora Emília Maciel Costa sendo eleita presidente da casa. Investigação realizada por nossa reportagem identificou que a maioria dos vereadores votarão com ela.

A composição da chapa Independência ficou dessa forma:

Presidente: Emília
1° vice presidente: Sales
2° vice presidente: Zé pezinho
1° secretário: Edgar Almeida
2° secretário: Carcará

A sessão que elegerá a nova mesa diretora será realizada nesta sexta-feira (30), às 9 horas da manhã. A chapa que concorre à reeleição, Unidos Venceremos, é formada pelos vereadores da oposição a seguir:

Os vereadores Matheus Lages e Roberto Veras, que voltou à Câmara para essa importante votação, compõem a chapa de apoio à Emília Costa.  Desta forma, juntando com os candidatos da mesa diretora, são 7 os vereadores que a apoiarão.

Na oposição, fora da chapa de Irlândio, apenas o vereador Antonio Leite, que manifestou na sessão da última segunda-feira que ficará com a oposição. Contudo, como não compõe a mesa diretora, tem liberdade para mudar de ideia.

As negociações continuam nos bastidores. As especulações que chegam à redação do longah.com é que estão oferecendo muitas vantagens, financeiras e eleitorais, para quem mudar de ideia. Os apelos devem seguir até o horário da eleição, mas os vereadores que essa reportagem entrevistou estão bastante seguros e convictos de seus votos.

IMPORTÂNCIA DESSA ELEIÇÃO

Além de ser um ponto chave para a governabilidade do município, tendo em vista que muitas das ações e investimentos do prefeito Carlos Monte precisam ser aprovados pelo legislativo, esse pleito tem outro peso. Ele interfere diretamente na eleição para prefeito de 2020. Isso porque dois ex-prefeitos Manim Rego e Chico Marques têm contas de suas gestões pendentes e a reprovação delas pelo parlamento barrense significa inelegibilidade.

Isto é, nenhum dos dois ex-prefeitos poderão se candidatar e essa, ao que parece, era a pretensão de ambos. A votação destas contas vem sendo protelada na atual gestão do presidente Irlândio porque, para serem aprovadas, as contas precisariam de mais votos do que a maioria simples.Temendo a reprovação, optaram por um adiamento dessa votação ad eternum e isso não será mais possível caso a bancada da situação realmente eleja a mesa diretora, que é o que está se desenhando.

Dessa forma, a oposição na cidade que já capengava sem um representante forte perde espaço no legislativo, local em que ainda conseguia marcar posição.