BOA HORA/ Ministério Público investiga ausência de médicos e conivência da prefeitura

Vagas de médico são ocupadas por médicos com indicação política e não cumprem a carga horária, segundo a denúncia. Um deles é ex-prefeito de Boa Hora e o outro e ex-candidato a vereador. 

O Promotor Glécio Paulino Setúbal da Cunha e Silva, da 2ª Promotoria de Barras, baixou a Portaria N° 44/2019, do Procedimento Administrativo Nº 41/2019 para investigar possíveis irregularidades em secretaria municipal de Boa Hora.

O procedimento é em atendimento à notícia de fato n° 89/2019 (SIMP n° 000146-140/2019) sobre os denúncia apresentada pelo vereador José Antônio Cantuária, que relatou supostas irregularidades na área de Saúde do Município de Boa Hora.

Segundo o Promotor, o fato será apreciada no prazo de 30 (trinta) dias, a contar do seu recebimento, prorrogável uma vez, fundamentadamente, por até 90 (noventa) dias e, nesse prazo, o membro do Ministério Público poderá colher informações preliminares imprescindíveis para deliberar sobre a instauração do procedimento próprio.

O promotor determinou a notificação ao município de Boa Hora sobre os fatos apresentados na representação na denúncia.

A decisão é do dia 07 de junho de 2019.

OS LADOS

O vereador Dr. Cantuária explicou que a denúncia é pela falta de médico do Programa Estratégia Saúde da Família. Segundo o parlamentar, o município tem três equipes, mas desde janeiro de 2019 que um dos médicos saiu para realizar residência e a equipe ficou sem médico.

Dr. Cantuária (camisa amarela) pediu providências ao MP: Foto: Campo Maior Em Foco

Ele diz ainda que as vagas das outras duas equipes são ocupadas por médicos com indicação política e não cumprem a carga horária. Um deles é ex-prefeito de Boa Hora e o outro e ex-candidato a vereador.

“Essa situação vem sendo denunciada há tempos. Já encaminhamos requerimento para câmara; já procurei a secretaria municipal de Saúde e até representante do Ministério da Saúde no Piauí e nada foi resolvido. Resolvi procurar o Ministério Público para tomar as providências. O povo não pode ficar nessa situação” disse Cantuária.

O Em Foco também tentou falar com a secretária de administração, e esposa do prefeito Francieudo Canuto, Jeffersony Prudêncio, mas as ligações não foram atendidas até a postagem da reportagem.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here