Caso da morte de músico que teve rosto e órgãos genitais queimados nunca foi solucionado

 Segue sem solução o caso do músico Girleno Alves de Sousa, funcionário público, integrante da Banda Municipal de Música de Porto Piauí, cujo corpo foi encontrado em estado de decomposição num matagal da zona rural da cidade de Campo Largo. O reconhecimento foi feito ainda por amigos e familiares.

A sociedade de Porto está cobrando a evolução da investigação. O assunto parece engavetado na cidade. O jornalista Francisco Barbosa é um dos que cobram solução para o caso

” Quando que a polícia civil de Porto vai dar uma resposta à sociedade sobre o brutal assassinato do músico Girleno Alves de Sousa? Após a saída do delegado Renato Pinheiro é nítida a queda na qualidade dos serviços na cidade. Criminosos voltaram a aterrorizar a população e o novo delegado não produz efeito algum nas investigações”, questiona o jornalista.

Girleno Alves teve o rosto e os órgãos genitais queimados.

NOTÍCIA RELACIONADA

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here