Áudio escancara rivalidade entre o senador Ciro e governador W. Dias

Vazou um áudio do senador Ciro Nogueira (PP) em que ele revela suas intenções para 2022, na disputa para o Governo do Estado, e escancara sua rivalidade com o governador Wellington Dias (PT), chamando o petista para a briga.

Senador Ciro Nogueira e o governador W. Dias 

Não é de hoje que o mundo político sabe da rivalidade do senador, que garantiu a disputa do seu partido pelo Karnak em 2022, W. Dias apoiando ou não. Após consecutivas campanhas em que apoiou o PT para o Governo, Ciro se acha no direito de ocupar a vaga e não poupa esforços para obter a vitória, garantindo que o petista vai amargar uma derrota caso queira ‘brigar’.

Imitador talentoso
Ciro já negou que o áudio seja dele e até chamou de ‘fake news’ a divulgação. O senador tem que ficar atento, seu imitador beira a perfeição. O cara tem que ser muito bom para imitar com tanta maestria o jeito de falar tão peculiar do progressista.

Confira a seguir a transcrição do áudio na íntegra:
Eu vou fazer Ronaldo, mermão, não sei fazer nada pela metade.

Eu fiz a pesquisa agora, você sabe que eu nunca fui popular demais né, meu negócio mesmo é estrutura, eu estou disparado na frente, qualquer candidato do Wellington eu boto quatro por um.

Ainda tem mais um agora, que eu nunca imaginava isso, eu fiz a pesquisa para senador, botei três candidatos, a Margarete a Iracema e o Firmino, botei a Iracema, porque se eu não for candidato a governador, botasse o Firmino né, pro Governo, a Iracema e a Margarete ganham do Wellington por um ponto e o Firmino, com o meu apoio para o Senado, está a 15 pontos na frente do Wellington.

Não vou entrar para brincar não, se o Wellington quiser brigar, ele vai perder o Senado, eu te garanto também.

Escute o áudio:

Impopularidade x Estrutura
Ciro garante que não é muito bom de popularidade, mas que seu negócio é ‘estrutura’. Hoje seu partido agrega a maior quantidade de prefeitos do Piauí e ele prepara um verdadeiro exército para disputar as eleições de 2022. O senador deixa claro que sem seu apoio, W. Dias sofreria amargas derrotas.

Pesquisas do senador
O discurso de Ciro tenta mostrar que, se Wellington não apoiar o grupo Progressista, pode acabar perdendo sua vaga para o Senado e sua candidata ao governo, que pode ser Regina Sousa, também seria derrotada. Em pesquisa para o Senado, onde o petista deve concorrer, Iracema Portella e Margarete estariam tecnicamente empatadas com ele nas intenções de voto e Firmino com 15 pontos na frente.

Enquanto a discussão são as eleições municipais de 2020, Ciro mostra que não está de brincadeira e que seu foco é a disputa pelo Governo. Ano que vem ele vai até se licenciar do Senado para trabalhar pela eleição dos seus prefeitos e assim garantir votos para a eleição seguinte.

Fonte: 180graus


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *