Carnaval de Barras, mais um ponto negativo da administração Capote

A população de Barras não prestigiou o Carnaval de Barras. Depois do fracasso da tentativa de colocar um novo bloco, o Voa Voa, que não emplacou e a incapacidade de atrair público para a avenida, a imagem do prefeito não ficou das melhores.

As reclamações dos foliões que compraram abadás ecoam pelos quatro cantos da cidade. O coordenador possivelmente terá que vender sua própria casa para cobrir prejuízos estimados em 120 mil Reais. Ele diz que a ajuda do prefeito Edilson Sérvulo destinou-lhe foi somente de R$ 25 mil. “Os foliões que pagaram os seus abadás não serão prejudicados, pois o Voa-Voa irá cumprir toda a sua agenda conforme o  acordado”, disse Cordeiro.

Segundo ele, foram confeccionados três mil abadás. 934  foram vendidos o que  corresponde a R$ 66.457,68 em dinheiro recebido. Abadás não pagos: o equivalente a R$ 76.713,88. Desistentes: 33 pessoas, R$ 681,00

Seriam necessários R$ 336.000,00 para custear bloco, bandas e despesas em geral.
Após essa experiência de fracasso, Barras pode sentir que o Bloco Dinamite faz a diferença e é quem atrai público para Barras.
Autoridades, políticos e as famílias mais abastadas de Barras também não prestigiaram o carnaval do prefeito Capote. A avenida que geralmente era tomada de gente até a rodoviária, este ano estava deserta. “O prefeito acabou o futebol e acabou o carnaval, dois motivos de orgulhos para a cidade.
Abaixo, foto-comédia divulgada pelo portal tribunadebarras.manim capote

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here