CASO BRUNA: acusado de matar companheira a facadas em Barras é preso no Maranhão

Fotomontagem mostra violência do crime e imagem do acusado

Um homem acusado de ter assassinado a companheira, Bruna Roberta Sousa da Silva de Paula, com golpes de faca em 2014, no município de Barras, a 119 km de Teresina, foi preso nesta terça-feira (9) na cidade de Buriticupu, no Maranhão. De acordo com o Ministério Público do Piauí (MP-PI), a prisão aconteceu após uma denúncia anônima e o auxílio do MP maranhense.

O paradeiro de Carlos Soares de Paula era desconhecido desde 2014, quando ele evadiu-se do local do crime.  A prisão de Carlos se deu após atuação da 1ª Promotoria de Justiça de Barras com a colaboração da Promotoria de Justiça de Buriticupu.

Segundo o Ministério Público do Estado do Piauí, o órgão recebeu denúncia anônima informando sobre o paradeiro de Carlos e o promotor Glécio Paulino Setúbal da Cunha e Silva entrou em contato com o promotor Luciano Henrique Sousa Benigno repassando as informações recebidas.

Carlos está preso na Delegacia de Polícia Civil de Buriticupu à disposição da
Justiça.

Carlos já havia sido denunciado pelo promotor Silas Sereno Lopes pela prática do crime de homicídio qualificado pelo motivo fútil e pelo uso de recurso que dificultou ou impossibilitou a defesa da vítima, uma vez que na época dos fatos ainda não havia previsão da qualificadora do feminicídio.

No entanto, o processo encontrava-se suspenso desde o dia 27 de março de 2017, em razão do acusado não ter sido localizado para responder à ação penal. Agora, com a prisão de Carlos, o processo deve retomar o seu curso até o julgamento pelo Tribunal Popular do Júri.

ENTENDA O CASO

Desde 2014, o longah acompanha o caso! Veja nos links!

Mulher é encontrada morta com perfurações de faca por todo o corpo

IMAGENS FORTES: mulher foi morta dentro de casa e arrastada para fora

Suspeito de matar Bruna deu “bombaquim” na polícia e sumiu

Acusado de matar companheira à facadas espera passar o flagrante para se entregar

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here