Crise no Governo dificulta nomeação de cargos federais no Piauí

A crise instalada no governo federal tem dificultado o processo de nomeação para os cargos dos órgãos federais no Piauí. Ainda em janeiro ficou definido senadores e deputados federais piauienses iriam indicar pelo menos 13 cargos federais.

De acordo com o coordenador da bancada piauiense no Senado, Senador Elmano Férrer (PTB), este não é um momento propício para nomeações nem no primeiro, no segundo ou mesmo no terceiro escalão. O governo de Dilma Rousseff enfrenta uma crise econômica. Também é válido lembrar a situação de desconfiança política por uma parcela da população que tem pedido o impeachment da presidenta.

Segundo Elmano Férrer, a lista com indicação dos nomes já está definida e foi entregue à presidenta Dilma Rousseff (PT). “Não existe um ambiente favorável para prosseguir com a negociação. O clima político é de bastante dificuldade”, disse ele.

O senador vai indicar o Engenheiro Civil, Ribamar Bastos para o Departamento Nacional de Infraestrutura e Transporte (DNIT). Ele Superintendente de Desenvolvimento Urbano das zonas Norte e Leste, em Teresina, na época em que o Elmano era prefeito municipal. Já o Senador Ciro Nogueira fica com a Codevasf, devendo dar continuidade ao gestor Inaldo Guerra.

Outras indicações

A senadora Regina Sousa (PT) será a responsável por apresentar um nome para a Fundação nacional de Saúde – FUNASA. A deputada federal Iracema Portella (PP) indicará a direção do Departamento nacional de Obras contra a Seca – DNOCS e Correios. A Companhia Nacional de Abastecimento fará parte da cota do deputado Marcelo Castro (PMDB). O petebista Paes Landim indicará os nomes para a Delegacia de Agricultura e para o Instituto Chico Mendes. Fábio Abreu indicará um nome para o Instituto de Pesca e Serviço Geológico do Brasil -CPRM.

O deputado Assis Carvalho (PT) fará a indicação de três importantes órgãos federais no estado. Estão na cota do petista às indicações para o INSS, Companhia Hidro Elétrica do São Francisco – Chesf e Desenvolvimento Agrário.  O INCRA e IBAMA serão indicações da deputada federal Rejane Dias (PT). Rejane Dias (PT), indica Instituto Nacional de Reforma Agrária (INCRA) e Instituto Nacional de Meio Ambiente (IBAMA).

Os deputados Júlio César, Rodrigo Martins, Heráclito Fortes, não indicam cargos por não terem apoiado o nome de Dilma Rousseff nas últimas eleições, além de serem do grupo de oposição.

Por: Sarah Fontenelle – jornal O DIA

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here