Dois assaltantes do banco vindo de Barras liberaram 5 reféns e conseguiram fugir da polícia

arcelo Negrão já foi preso em 2017 acusado de participar de uma série de explosões a terminais de autoatendimento no Piauí.  Também foi acusado de  praticar arrombamentos em Picos, no Instituto Dom Barreto, em Teresina, e na rodoviária de Parnaíba.

Agentes policiais esperando assaltantes em Altos

Agentes da Polícia Rodoviária Federal (PRF) estão realizando acompanhamento
tático nesta quarta-feira (08), de dois acusados de integrar a quadrilha
responsável por explodir e roubar duas agências bancárias no município de
Campo Maior. Os criminosos foram interceptados no posto da PRF de Teresina,
mas conseguiram fugir após liberar cinco reféns.

De acordo com informações do agente Wanderlan, agentes da Polícia Civil e da
PRF abordaram um veículo modelo UP de cor vermelha que havia saído de
Barras com direção a Teresina, com dois assaltantes e cerca de 5 reféns. “Nós
montamos barreiras, mas estávamos agindo com cautela por conta dos reféns,
quando chegaram no posto aqui de Teresina, montamos um bloqueio, mas eles
conseguiram furar esse bloqueio. Isso foi por volta das 7h”, informou.

“Ao chegarem nas proximidades da ladeira do Uruguai, o pneu do carro deles
furou, mas eles conseguiram roubar outro veículo, um Toyota Etios Branco, um
deles fugiu no carro, o outro entrou no mato e fugiu a pé. Os cinco reféns foram
resgatados”, completou.
Policiais da PRF, Greco e Bope seguem realizando acompanhamento tático para
tentar interceptar os assaltantes.

Com informações do GP1

atualizado às 9:40 do dia 08.05

Sequestro de família em Barras é desmentido, mas homem procurado é mesmo Marcelo Negão

Áudio que circulou pelas redes sociais nesta terça-feira (7) dá conta de que um dos assaltantes das agência de Campo Maior, identificado como ‘Marcelo Negão’ pode estar na zona rural ou urbana do município de Barras. Segundo o áudio, atribuído ao Coronel Costa, Negão teria feito uma família de refém temendo ser morto.

Contudo após apuração pelo longah, a informação do sequestro não se confirmou e a  polícia já está trabalhando com outra linha de investigação. A única informação confirmada é de que o criminoso é mesmo Marcelo Negrão e que há possibilidade de nem estar mais em Barras.

Outa informação que nossa reportagem está apurando é de uma fato novo: a participação de mais dois assaltantes que não estariam na contabilidade da PM. Eles foram vistos na zona rural de Porto dizendo para a comunidade que foram contratados para um trabalho e foi enganados. A população achou estranho o sotaque e as mochilas pesadas nas costas.

Marcelo Negrão já foi preso em 2017 acusado de participar de uma série de explosões a terminais de autoatendimento no Piauí.  Também foi acusado de  praticar arrombamentos em Picos, no Instituto Dom Barreto, em Teresina, e na rodoviária de Parnaíba.

O longah está acompanhando esta operação de prisão dos criminosos e a qualquer momento pode entrar com mais informações.

Uma barreira policial continua diuturnamente na Pi 110, entre os municípios de Barras e Batalha.

A ação criminosa em Campo Maior ocorreu por volta de 1:00 hora da madrugada da última terça-feira, 30 de abril e já foram presos diversos criminosos e mortos 08 (oito) bandidos.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

1ª MÃO: 10º assaltante de Campo Maior é preso na divisa com Ceará. Falta o de Barras

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here