Esperantina, Miguel Alves, José de Freitas e mais 14 cidades serão contempladas com casas populares

A Superintendência Regional do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária no Piauí (INCRA/PI) realizou quinta-feira (07) em Teresina, a solenidade de lançamento do projeto de construção de 1.000 (mil) unidades habitacionais em 20 assentamentos piauienses, abrangendo 17 municípios do Estado.

A Federação dos Trabalhadores Rurais Agricultores e Agricultoras Familiares dos Estado do Piauí (FETAG-PI) participou do evento através do Secretário de Política Agrária, Devaldo Nunes. A cerimônia contou ainda com a presença do Superintendente Regional do INCRA/PI, Tiago Vasconcelos, de vários presidentes e representantes de assentamentos, prefeitos, vereadores, deputado federal, Júlio César (PSD) e do deputado estadual, Georgiano Neto (PSD).

O projeto terá como assentamento piloto, o Projeto de Desenvolvimento Sustentável (PDS), Serra dos Guingos em São Raimundo Nonato com 112 unidades habitacionais, que foi representado pela Presidente, Ana Célia. “É uma grande alegria, um sonho e uma luta de muitos anos, e a gente conseguir hoje é uma conquista de todos os companheiros, pois passamos por muitas dificuldades e isso aqui é uma grande vitória, porque atualmente nós moramos em casas de taipa e muitas pessoas já se foram na esperança em ter uma moradia digna e não conseguiram sua casa própria, mais agora conseguimos”, disse Ana Célia. 

Representantes dos sindicatos dos trabalhadores rurais dos municípios de Esperantina, União, José de Freitas e Jardim do Mulato, também compareceram ao ato.

“Este é um momento extremante importante, uma ação da Superintendência do INCRA/PI e dizer que todos os assentados e municípios estão de parabéns porque é uma casa que dará uma moradia digna e estamos muito felizes em fazer este lançamento destas 1000 casas que serão construídas aqui no Piauí”, frisou Tiago Vasconcelos.

Para o secretário de política agrária da federação, hoje foi um dia especial, porque marca a data a liberação de mil casas para os assentados do território piauiense. “Cerca de 80% dos assentamentos são ligados ao Sistema FETAG-PI e CONTAG e STTR’s, e é a realização de um sonho”, comentou Devaldo Nunes. “São anos de demandas do movimento sindical que vem trabalhando para que o agricultor tenha acesso a terra e junto venha também a infraestrutura (água, energia elétrica, estradas vicinais e habitação), e graças a Deus o INCRA/PI conseguiu o recurso e nós vamos acompanhar e peço aqui os STTR’s dos 17 municípios contemplados que acompanhem de perto este processo de construção, porque é uma forma inovadora onde os agricultores irão receber um cartão de habitação de créditos, pois serão três etapas de construção”, relatou. “Destacar ainda a importância do INCRA em voltar a construir casas e dizer que a FETAG-PI estará sempre apoiando e lutando por estas ações e parabenizar todos aqueles que contribuíram com o projeto e principalmente os nossos assentados, finalizou Devaldo Nunes.

Segundo o projeto, cada unidade habitacional custará R$34 mil. No Brasil o Piauí é o estado piloto do projeto e com maior número de casas habitacionais das 7 (sete) mil que serão construídas no Nordeste.

Veja a lista dos 17 municípios contemplados:

São Raimundo Nonato, João Costa, Parnaíba, Caracol, Miguel Leão, Bom Jesus, Parnaguá, União, Esperantina, Teresina, Miguel Alves, José de Freitas, Cristino Castro, Itaueira, Coivaras, Castelo do Piauí e Pajeú do Piauí.  

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *