Estelionatário se passava por ex-prefeito de José de Freitas para extorquir mulheres

Um suspeito de estelionato que se passava por políticos foi preso nesse domingo (04) em Teresina. Em um dos seus golpes, de acordo com o delegado Lucy Keiko, gerente de policiamento metropolitano, ele chegou a receber quase R$ 90 mil de uma vítima.  De acordo com a investigação, o suspeito foi identificado como Francisco das Chagas, mais conhecido como “Chico Pireza”, e tinha como principal alvo as mulheres.
No momento da prisão, Francisco das Chagas tentou quebrar o celular. “Ele tentou jogar fora o celular, quebrar, mas os policiais impediram e apreendeu o celular e o chip que ele ligava para as pessoas”, disse Lucy Keiko.
A prisão ocorreu pela Divisão de Capturas da Polícia Civil (Dicap) com apoio do 11º Distrito Policial.  “Uma vítima procurou a polícia e o gerente de policiamento, delegado Lucy Keiko, tomou conhecimento e percebeu que era o mesmo modus operandi.  Foi pedido a prisão preventiva dele, a Dicap e o 11º DP conseguiu localizá-lo e efetuar a prisão no (loteamento) Esplanada do Uruguai”, explicou o coordenador da Dicap, Luciano Alcântara.
Francisco das Chagas já foi preso pela mesma prática em 2013. A prisão ocorreu pelo Grupo de Repressão ao Crime Organizado (Greco) por usar o nome de uma outra pessoa para passar cheques sem fundo. Na época sob coordenação do delegado Lucy Keiko.  Chagas passou a responder pelo crime em liberdade e, posteriormente, um novo pedido de prisão contra ele foi feito; o mandado de prisão não foi cumprido devido a não localização do suspeito até ontem.
Recentemente, Lucy Keiko recebeu a informação de que Francisco continuava se passando por políticos para conversar com as possíveis vítimas. Inclusive, ele chegava a paquerar as mulheres, algumas casadas. Uma delas denunciou o caso. Ele usava a fotografia de um ex-prefeito nas redes sociais para ter intimidade com as mulheres. O que também gerou ciúmes nos maridos.
“Ele é uma espécie de maníaco com estelionatário. Um individuo que causa problemas para as famílias, felizmente conseguimos prender no domingo. Ele estava com o mandado de prisão em aberto, não estava sendo localizado, e já estava novamente  praticando esse tipo de crime, ligando para mulheres casadas e se passando por políticos”, disse Lucy Keiko.
Em áudio divulgado pela Dicap, Lucy Keiko explicou como o estelionatário se aproximava e extorquia as vítimas.
“Nós fomos procurados por uma vítima que estava recebendo ligações constantes desse indivíduo, o Francisco das Chagas,  conhecido por Chico Pireza. Ele ligava pra ela de forma insistente, inclusive se fazendo passar pelo ex-prefeito Ricardo  Camarço, ficava falando palavras com conotação sexual, dando em cima da mulher, dizendo que ela era bonita, e ela o tempo todo desligando os telefonemas e rejeitando as ligações, e mesmo assim ele insistia”, comentou Lucy .
“Por meio de um áudio dele, nós o identificamos uma vez que nós já tínhamos o prendido em 2013, quando estávamos no Greco. Nessa época, ele se passava pelo empresário Paulo Cesar Vilarinho, ligando para mulheres. Uma delas estava fragilizada, achando que estava falando com o Paulo e chegou a dar dinheiro para esse indivíduo, quase R$ 90 mil. Ele pediu dinheiro emprestado, dizia que ia mandar um funcionário pegar, e o funcionário era ele mesmo. Ele mesmo ia e recebia o dinheiro dessa senhora”, relatou Lucy Keiko.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here