Polícia investiga se incêndio em fazenda de eucalipto da Boa Hora foi criminoso

Misterioso. Dessa forma foi caracterizado o incêndio que atingiu a Fazenda AgroBarras na zona rural do município de Boa Hora nesta quarta e quinta-feira. Os gestores da fazenda denunciaram na polícia civil, que está investigando a origem dos focos.

O grupo GAV também foi apoiar o trabalho de debelar as chamas. Os voluntários precisaram ir de táxi, já que não têm viatura para deslocamento. Francisco Sampaio, o coordenador disse ao longah que há possibilidade de o incêndio ser criminoso. “Falei para o proprietário que, se as chamas reiniciarem, é possível que seja criminoso”, disse Sampaio.

Atualizado às 10:00 de 08/11/2019 por Maria Carcará

Grande incêndio atinge plantação de eucalipto na zona rural de Boa Hora

Um incêndio de grandes proporções está destruindo dezenas de hectares de plantações de eucalipto e soja na Fazenda AgroBarras na zona rural do município de Boa Hora.De acordo com informações de populares pelo menos três focos se espalham nas dezenas de quilômetros de plantação. 

Quatro carros pipas estão ajudando a combater os focos que tiveram início por voltas do meio dia de quarta-feira (06).

A fazenda compreende uma área de mais de 4 mil hectares de terra com plantação de eucalipto, soja e milho.  As causas do incêndio são desconhecidas.

Por falta de veículo, GAV não pôde ajudar no combate às chamas

É grande o prejuízo. O coordenador do GAV, Francisco Sampaio, solicitava reforço na tarde desta quarta (7) e falava sobre a situação. “O fogo começou ontem (terça-feira) e ainda na tarde desta quarta, não havia sido debelado”, disse.

Sampaio solicitava um carro de carroceria para que a equipe e os equipamentos fossem levados até o local. O dono da empresa produtora de eucalipto iria pagar o aluguel. No entanto, a equipe não conseguiu o veículo.

Mais uma vez o longah chama a atenção para a falta de incentivo para o GAV, que é um grupo voluntário, preparado para situações de salvamento, de combate à incêndio e muitas outras situações que auxiliam à comunidade. No caso deste incêndio, a ajuda ficou comprometida por falta do transporte.

Da redação, com informações do rapaduranews

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here