Violência cresce em Barras e população organiza grande manifestação para pedir segurança

Nesta quinta-feira (15), vereadores reunidos na Câmara Municipal de Barras mais um grupo de cidadãos barrenses decidiram organizar um ato de manifestação em prol da Segurança Pública no município. O ato será realizado dia 22 de novembro, das 5h da manhã até as 18h, na Ponte dos Trabalhadores, mais conhecida como ponte do Pesqueiro, entrada de Barras.

A manifestação é motivada pelos rotineiros casos de assaltos, casos de latrocínio, a exemplo do agricultor Chico Ana que morreu durante assalto na zona rural de Barras, no último dia 3. A população de Barras está insegura, temendo até sair de casa devido aos assaltantes, que circulam em motos roubadas fazendo assaltos.

A polícia age e prende, mas o número de meliantes vem se multiplicando. Muitos vêm de outras cidades por saberem que o número de policiais é pequeno. Hoje em razão da sua população de quase 50 mil habitantes, Barras precisaria de no mínimo 100 policiais e tem apenas 20. O município também não tem apoio da guarda municipal.

“Não aguentamos mais tamanha situação em Barras. As famílias estão aterrorizadas, os comerciantes inseguros e o povo anda amedrontado. Dessa maneira foi criado o movimento ” BARRAS PEDE SEGURANÇA” para realizar o ato pacífico. Todos os que amam Barras devem comparecer. Já que não vemos uma ação “ofensiva” por parte da autoridade competente, vamos demonstrar com a força que temos, que é a nossa voz, a nossa atitude!”, destaca representante do movimento.

De acordo com o vereador Carcará, os parlamentares de Barras vão se reunir com o secretário Fábio Abreu na quarta-feira anterior ao ato para tratar do assunto. “É importante a participação de todo mundo, é hora da população se unir para reivindicar segurança. È preciso salientar também que não é um ato partidário, mas popular. Não devemos misturar política!”, disse o vereador.

Por: Maria Carcará, do longah

Notícias relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *