Julgamento de acusado de matar professora com pau e pedras é suspenso pelo TJ

O Tribunal de Justiça do Piauí suspendeu o julgamento do agricultor Francisco de Assis Vasconcelos, acusado de assassinar a professora Adriana Tavares, em 2014, em Campo Maior. O julgamento estava marcado para esse mês de julho, mas a defesa apelou ao TJ para suspender a sessão.

O processo sobre o crime que teve grande repercussão em Campo Maior agora está sendo analisado pelo Tribunal de Justiça, que decidirá se Francisco de Assis vai ou não a Júri Popular.

O juiz da 1ª Vara Criminal de Campo Maior, Múcio Meira chegou a pronunciar Francisco de Assis o qualificando criminalmente para que fosse julgado pelo Tribunal do Júri, mas a defesa do acusado recorreu da sentença de pronuncia, provocando a suspensão do julgamento.

Agora o julgamento do acusado só ocorrerá se o TJ decidir pela manutenção da sentença de pronuncia do juiz da 1ª Vara de Campo Maior.

O crime de homicídio, ou seja, o assassinato da professora Adriana Tavares ocorreu em 2014, na estrada que liga a comunidade Corredores a PI-115, na zona Rural de Campo Maior. Francisco de Assis teria matado a professora a socos e pedradas, após tentar matar a própria esposa Maria das Dores Campos. As duas tentaram fugir do assassino em uma moto.

Francisco de Assis ficou foragido e só foi localizado e preso em agosto do ano de 2018, na cidade de Sorriso, em Mato Grosso.

FONT

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here