Médicos de Porto deixam hospital devido a salários atrasados

Atendimento precário

Por causa de salários atrasados, três médicos tiveram que deixar o hospital de Porto de Piauí. Os doutores Robson, Valter e Thiago Brandão se despediram em meio ao caos administrativo que acumula mais de 06 meses sem pagar funcionários.

A nossa equipe apurou que Thiago Brandão, cirurgião geral que resolvia quase todos os problemas dos pacientes e coordenava mais de 90% dos partos no município, se despediu nesta quinta-feira (05).

Atendimento em psiquiatria, pediatria e ultrassom já havia sido suspenso desde o ano passado, também, por atraso de salários. Com razão, os profissionais buscam outros setores para trabalhar e garantir o sustento de suas famílias.

Num ato de incoerência, o prefeito Dó Bacelar (PP) tenta atribuir o caos do hospital Roosevelt Bastos, que é administrado pela prefeitura, ao governador Wellington Dias (PT), o mesmo que defendeu e com quem esteve “agarrado” na campanha de 2016.

O resultado do descompromisso de Dó Bacelar gera graves problema às pessoas que estão sendo acudidas às pressas nos municípios vizinhos de Nossa Senhora dos Remédios e Miguel Alves.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here