Mulher acusa conselho tutelar de tomar e vender seu filho

Há dois meses Marília Garcês está muito triste porque, segundo ela, seu filho de dois anos Erick Garcês foi retirado de sua guarda em um bar no município de Duque Bacelar (MA), a cerca de 5 quilômetro de Miguel Alves, e sido vendido.

Ela disse que o conselheiro que levou seu filho não tinha nenhuma ordem juducial. “Eles simplesmente pegaram o menino e levaram. Mesmo que eu estivesse com ele em um bar, eles não tinham este direito. Deveriam ter mandado eu levar o menino para casa”, conta Marília.

O episódio aconteceu há dois meses e a mãe diz que tem caminhado para o conselho tutelar, ministério público do município, mas não vem obtendo sucesso. Marília acredita que o filho foi realmente vendido. “Os conselheiros dizem que não podem dizer onde está meu filho. Até a assistente social chamada Jesus diz que também não sabe. NInguém sabe, mas eu acho que eles venderam o menino”, diz.

Nossa reportagem tentou entrar em contato com o conselho tutelar da cidade pelo número 3244 1160 de 12h às 14h30min, mas ninguém atendeu o telefone.

1 COMENTÁRIO

  1. ISSO NÃO PODE ACONTECER AS AUTURIDADES TEM QUE DAR UMA RESPOSTA PARA ESSA MÃE E PARA A SOCIEDADE ISSO É UM ABSURDO, ESSE CONSELHEIRO NÃO TEM O DIREITO DE RETIRAR NEM UMA CRIANÇA DO COLO DA MÃE SEM DAR UMA EXPLICAÇÃO DO QUE ESTAR ACONTECENDO COM ESSA CRIAÇA.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here