Músico barrense é mais um vítima de infarto fulminante

Após a reportagem do longah publicar matéria sobre infartos fulminantes, mais um caso aumentou a estatística de Barras. Desta vez foi o músico Juvenal Barbosa, 45 anos, ex-integrante da conhecida Banda Chapéu de Couro. Assim com o Chico Gomes do Passa Tudo, um filho o encontrou morto.

ATUALIZADA ÀS 14H14MIN

Mais um barrense morre de infarto! Veja sintomas e como evitar

Um infarto fulminante surpreendeu na manhã de ontem (8) Valdinar de Paula Sousa, de 51 anos. Ele, que é morador do bairro Xique Xique em Barras, ainda foi levado para o Hospital Regional Leônidas Melo, mas já chegou morto. No dia anterior, a vítima foi o idoso Chico Gomes, que é da localidade Passa Tudo. No ano passado, o infarto vitimou também Antonio Romão, o conhecido Badô. Os barrenses Nemésio Lages e Henrique Dias Feitosa fora outros que não suportaram o infarto em anos recentes.

Mas problemas cardíacos não atingem somente pessoas maios velhas.  Em 2014, o estudante  Breno Lira Santos, de 13 anos de idade, residente na localidade Barrocas, município de Cabeceiras do Piauí foi vítima fatal.

O infarto fulminante é aquele que surge de repente e que muitas vezes pode causar a morte da vítima antes que possa ser atendida pelo médico. Quase metade dos casos morre antes de chegarem ao hospital, devido a rapidez como acontece e a falta de atendimento eficaz.

Este tipo de infarto ocorre quando há a interrupção abrupta do fluxo sanguíneo para o coração, e geralmente, é causada por alterações genéticas, que provocam modificações nos vasos sanguíneos ou uma arritmia grave. Este risco é maior em pessoas jovens com alterações genéticas ou pessoas com fatores de risco para doenças do coração, como tabagismo, obesidade, diabetes e pressão alta.

Devido à sua gravidade, o infarto fulminante pode levar a morte em minutos, caso não seja prontamente diagnosticado e tratado, provocando a situação conhecida como morte súbita. Por isso, na presença de sintomas que possam indicar um infarto, como dor no peito, sensação de aperto ou falta de ar, por exemplo, é muito importante procurar atendimento médico o mais breve possível.

Principais sintomas

Apesar de poder surgir sem qualquer aviso prévio, o infarto fulminante pode provocar sintomas, que podem surgir dias antes e não apenas no momento do ataque. Alguns dos mais comuns incluem:

  • Dor, sensação de peso ou queimação do peito, que pode ser localizada ou irradiar para o braço ou mandíbula;
  • Sensação de indigestão;
  • Falta de ar;
  • Cansaço com suor frio.

A intensidade e tipo do sintoma que surgem variam de acordo com a gravidade da lesão no miocárdio, que é o músculo do coração, mas também de acordo com as características pessoas das pessoas, já que se sabe que mulheres e diabéticos têm a tendência de apresentar infartos mais silenciosos. Saiba quais são e como os sintomas de infarto na mulher podem ser diferentes.

O que causa um infarto fulminante

O ataque cardíaco fulminante, geralmente, é causado pela obstrução do fluxo sanguíneo por ruptura de uma placa de gordura que se encontra aderida à parede interna do vaso. Quando essa placa se rompe, libera substâncias inflamatórias que impedem a passagem do sangue que leva o oxigênio para as paredes do coração.

O infarto fulminante ocorre especialmente em jovens, pois estes ainda não possuem a chamada circulação colateral, responsável por irrigar o coração juntamente com as artérias coronárias. A falta de circulação e oxigênio faz com que o músculo cardíaco sofra, causando dor no peito, o que depois pode resultar em morte do músculo cardíaco.

Além disso, pessoas que têm maior risco de desenvolver um infarto fulminante são:

  • História familiar de infarto, o que pode indicar predisposição genética;
  • Idade acima de 40 anos;
  • Altos níveis de estresse;
  • Doenças como pressão alta, diabetes e colesterol alto, sobretudo se não forem tratadas corretamente;
  • Excesso de peso;
  • Tabagismo.

Apesar destas pessoas terem maior predisposição, qualquer pessoa pode desenvolver uma taque cardíaco, por isso, na presença de sinais e sintomas que indicam esta situação, é muito importante ir ao pronto socorro para uma confirmação e tratamentos o mais breve possível.

Como prevenir um infarto

Para diminuir o risco de sofrer um infarto, recomenda-se hábitos de vida saudáveis, como alimentar-se corretamente dando preferência ao consumo de legumes, verduras, grãos, cereais, frutas, hortaliças e carnes magras, como peito de frango grelhado, por exemplo.

Além disso, é recomendado praticar algum tipo de atividade física regularmente, como uma caminhada de 30 minutos, no mínimo, 3 vezes por semana. Outra dica importante é beber bastante água e evitar o estresse, reservando um tempo para descansar. Confira as nossas dicas para diminuir o risco de um infarto ou AVC de qualquer pessoa.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here