Polícia Militar apura suposta agressão de policial contra mulher em Cabeceiras

A Polícia Militar do Piauí está apurando o caso de uma agressão ocorrida contra uma mulher na cidade de Cabeceiras, a 100 km de Teresina. Inicialmente, a suspeita seria de que um delegado seria o autor das agressões, mas o Sindicato dos Delegados do Piauí (Sindepol) afirmou se tratar de um policial militar. Em Cabeceiras nãotem delegado.

Em vídeo que circula nas redes sociais, a mulher afirma ter sido agredida com várias coronhadas e ainda arrastada pelo agressor. A pessoa que grava o vídeo diz que o autor da violência seria o “delegado” da cidade. A cidade não tem delegacia e nem delegado titular e o Sindicato dos Delegados do Piauí (Sindepol) afirmou, em nota, que as agressões foram praticadas por um policial militar lotado no município.

Procurado, o comandante da Polícia Militar do Piauí, coronel Lindomar Castilho, informou ao G1 que o comando de policiamento de Campo Maior, responsável pela cidade de Cabeceiras, está investigando o caso.

Comandante da Polícia Militar do Piauí disse que caso está sendo apurado. — Foto: Gil Oliveira/ G1Comandante da Polícia Militar do Piauí disse que caso está sendo apurado. — Foto: Gil Oliveira/ G1

Comandante da Polícia Militar do Piauí disse que caso está sendo apurado. — Foto: Gil Oliveira/ G1

Segundo ele, no dia das agressões, os policiais militares da cidade receberam uma denúncia de que uma motocicleta havia sido furtada próximo à paróquia de Cabeceiras. O policial saiu pela cidade em busca do criminoso, e localizou então um homem que já tem passagem pela polícia, por roubo de motocicletas. O homem foi detido para averiguação. Ele estaria acompanhado pela mulher que conta no vídeo que foi agredida.

O coronel disse ainda que o homem foi liberado após a abordagem porque a polícia não encontrou indícios de que ele seria o autor do crime. Ele não confirmou, contudo, se a mulher foi agredida nesse momento e nem pelo policial apontado como autor.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here