Vai comprar peixe? Veja dicas de como escolher o mais saudável

Os peixes são alimentos tradicionais da Semana Santa. Nesta época há uma procura muito grande pelo produto, que necessita, por exemplo, de boas condições de conservação para não colocar em risco a saúde das pessoas. A Superintendência de Defesa do Consumidor (Procon) orienta sobre os cuidados necessários para compra desses alimentos.

Para quem não abre mão de degustar um bom peixe, o Procon orienta para que o consumidor verifique o armazenamento do produto e as condições sanitárias do local e do vendedor. Os produtos congelados devem ser conservados sempre a temperaturas inferiores a -18ºC e resfriados, abaixo de 0ºC. Os peixes já fatiados e industrializados só devem ser adquiridos se estiverem carimbados pelo SIF (Serviço de Inspeção Federal).O pescado deve apresentar carne firme, olhos salientes e brilhantes, e escamas que não soltem facilmente.

Peixes secos, como bacalhau, não podem apresentar manchas úmidas ou avermelhadas, nem umidade, o que pode indicar presença de bactérias. Nas feiras livres, o peixe deve estar coberto e envolto por gelo picado, sempre protegido do sol e de insetos. No caso do camarão, este deve estar firme e com a carapaça presa ao corpo e o odor deve ser característico do produto, sem ser forte demais.

Caso os produtos sejam industrializados, orienta-se que o consumidor verifique as informações contidas no rótulo do produto, com data de validade. Havendo dúvidas quanto aos fornecedores e comerciantes de pescados, ou constando-se quaisquer irregularidades nos estabelecimentos onde esses alimentos sejam comercializados, deve-se orientar que o consumidor procure o órgão de vigilância sanitária para esclarecimentos ou denúncias.

Vale lembrar que os comerciantes são obrigados a cumprir as ofertas apresentadas em anúncios ou folhetos publicitários. Na hora de registrar a compra, o preço equivale á oferta divulgada, portanto o consumidor deve ficar atento e exigir que seus direitos sejam respeitados.

COMO COMPRAR PEIXE FRESCO

Repare na pele – O peixe bom tem a sua pele brilhante, ao contrário do ruim, que já tem sua superfície opaca e sem vida.

Foco nas escamas – Elas devem estar bem firmes no corpo do peixe. Se você puxar uma delas e soltar com facilidade, é um indício de que você deve buscar por outro animal.

Olhos brilhando – Assim como a pele, os olhos devem estar brilhando com cores vivas. Caso estejam cinza ou esbranquiçados, é mau sinal.

Brânquias vermelhas – Também conhecidas como guelras, essa parte localizada no fim da cabeça deve estar o mais avermelhada possível. Descarte os que estiverem com elas rosadas ou acinzentadas.

Aperte a barriga – Musculatura firme é uma característica de peixe fresco. Apertando a barriga, seu dedo pode até fazer uma marca, mas ela deve sumir em pouco tempo. Caso a pele não volte ao normal, também procure outro peixe.

Sinta o cheiro – Peixes têm cheiro forte, mas não igual em todos. Os bons cheiram à maresia.

DEIXE UMA RESPOSTA