Veja estradas do Território dos Cocais que vão sofrer intervenções com dinheiro de empréstimo

O Governo do Piauí calcula que 7,5 mil empregos diretos serão gerados nos próximos meses com a retomada de mais de 400 obras em 158 municípios. Essas obras serão tocadas com recursos do empréstimo de R$ 293 milhões da Caixa/Finisa, liberado no dia 8 de julho. Serão feitas intervenções estruturantes de mobilidade urbana e construção ou recuperação de estradas.

Das mais de 400 obras, as que receberão maior parcela de recursos são a adutora do litoral (R$ 11,2 milhões), o trecho da rodovia entre os municípios de Dom Inocêncio e São Lourenço (R$ 9,8 milhões) e o trecho da estrada Picos – Itainópolis (R$ 6,9 milhões).

Segundo a Secretaria de Estado do Planejamento (Seplan), várias obras serão concluídas com o dinheiro do empréstimo, como o alargamento da PI-116 (Parnaíba – Pedra do Sal), a PI-375 (Picos – Santana do Piauí) e a PI-112 (Povoado São José e entroncamento com a PI-213, em Porto).

A estrada PI 110, que liga Barras a Miguel Alves não consta na lista.

PI 110 não receberá intervenção desta vez

Entre as centenas de intervenções, destacam-se ainda a rodovia de ligação do trecho entre Brasileira e a PI-111 (Parque de Sete Cidades); a rodovia que liga Buriti dos Montes à divisa com o Ceará; a construção e reforma do campus da Uespi de Oeiras e a urbanização do Porto de Tatus no município de Ilha Grande, no litoral do Piauí.

Serão beneficiadas também o Porto das Barcas, em Parnaíba; o ensino a distância; a ampliação da Praça Sebastião Rodrigues, em Anísio de Abreu; e a ligação entre os povoados Ema, Felicidade e o município de José de Freitas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here