Vereadores de Cabeceiras reivindicam reforço policial para o município

Oito dos nove vereadores do município de Cabeceiras do Piauí estiveram na última quarta-feira (28) em audiência com comandante geral da Polícia Militar do Piauí, coronel Lindomar Castilho, em Teresina, para pedir mais policiamento para Cabeceiras, além de condições de trabalho no Grupamento da Polícia Militar.

A audiência teve ainda a participação do comandante do 15º Batalhão de Campo Maior, major Etevaldo Alves, e do deputado Merlong Solano [que é secretário do governador Wellington Dias, mas estava apenas como parlamentar].

A presidente da Câmara, vereadora Maria Cleidiane Oliveira Silva “Kiane Oliveira” (PTB), entregou um documento com as reivindicações e também mostrando a situação calamitosa do GPM de Cabeceiras.

A parlamentar disse que o prédio se encontra em situação ruim, pois nunca recebeu uma reforma desde que foi construído. Disse ainda que falta computador, impressora, e a polícia usa um carro modelo Corsa Sedan, que segundo ela, é muito baixo para percorrer as estradas vicinais do município. O GPM tinha uma picape, mas a mesma se encontra no prego por falta de pneu.

A vereadora disse ainda que o município tem apenas dois policiais que se revezam nas escolas e um dia da semana acaba ficando sem nenhum policial.

“Isso porque o comandante do GPM acaba se colocando na escola, que nem deveria. Mesmo assim fica apenas um policial por plantão, o que é contra a lei” disse a parlamentar.

O comandante da PM do Piauí se comprometeu em mandar mais um policial à cidade até o dia 4 de dezembro e disse que o policialmente será reforçado com a presença de policiais do Batalhão de Campo Maior e da Companhia de Barras.

Lindomar Castilho disse que existe um déficit de policiais, mas que depende de concurso e que é responsabilidade do governador [Wellington Dias].

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here