Wellington Dias toma posse do 4º mandato como governador do Piauí

O governador reeleito do Piauí, Wellington Dias (PT), e a vice-governadora eleita Regina Sousa (PT), tomaram posse nesta terça-feira, primeiro dia do ano de 2019, na Assembleia Legislativa do Piauí. Em seu discurso na solenidade de posse, o governador destacou a necessidade de medidas para garantir o equilíbrio financeiro do estado.

A solenidade foi comandanda pelo presidente da Casa, Themístocles Filho (MDB), que empossou governador e vice. Logo após, em discurso, Wellington disse que alguns compromissos serão prioridade, como atingir um Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) considerado alto, igual ou superior a 7. Para isso, ele afirmou que tomará medidas “desgradáveis” para obter equilíbrio na contas do governo.

Wellington Dias (PT) discursa na Alepi. — Foto: Lucas Barbosa/G1

Wellington Dias (PT) discursa na Alepi. — Foto: Lucas Barbosa/G1

“O equilíbrio financeiro e da previdência são os maiores desafios. Tomaremos medidas corajosas para controlar despesas, respeitando os direitos garantidos, medidas que podem não agradar, mas serão necessárias para garantir aquilo que será essência nesse governo: serviços e investimentos. Avançar é nosso maior compromisso. Vamos buscar alcançar um IDH alto, vocês vão me ouvir reafirmar este compromisso muitas vezes”, disse ele.

Regina Sousa e Wellington Dias. — Foto: Lucas Barbosa/G1

Regina Sousa e Wellington Dias. — Foto: Lucas Barbosa/G1

Ele falou ainda sobre buscar o apoio do governo federal para garantir o crescimento do estado.

“Sei da responsabilidade de liderar um quarto mandato e vamos buscar integração com o governo federal, buscar o presidente Jair Bolsonaro [PSL], o Congresso Federal, trabalharemos integrados com os municípios e reafirmo o otimismo para o Piauí. Se de um lado há desafios grandes, acredito no Brasil e no esforço de líderes brasileiros para acelerar o crescimento econômico, as oportunidades e fazer o país retomar sua historia”, declarou Dias.

Rejane Dias (PT) e Wellington Dias (PT). — Foto: Lucas Barbosa/G1Rejane Dias (PT) e Wellington Dias (PT). — Foto: Lucas Barbosa/G1

Rejane Dias (PT) e Wellington Dias (PT). — Foto: Lucas Barbosa/G1

Na Alepi, a primeira-dama e deputada federal Rejane Dias (PT) esteve ao lado do governador. Estiveram presentes ainda os senadores eleitos Ciro Nogueira (Progressistas) e Marcelo Castro (MDB).

Ciro Nogueira (PP) e Marcelo Castro (MDB) na Alepi. — Foto: Lucas Barbosa/G1Ciro Nogueira (PP) e Marcelo Castro (MDB) na Alepi. — Foto: Lucas Barbosa/G1

Ciro Nogueira (PP) e Marcelo Castro (MDB) na Alepi. — Foto: Lucas Barbosa/G1

Wellington Dias (PT) chega ao Palácio de Karnak. — Foto: Lucas Barbosa/G1

Wellington Dias (PT) chega ao Palácio de Karnak. — Foto: Lucas Barbosa/G1

A mesa de honra da solenidade foi composta pelo presidente da APPM e prefeito de Água Branca, Jonas Moura; o vereador de Teresina, Luís André (PSL) representando a Câmara de Teresina; os deputados estaduais Margarete Coelho (PP) e Themístocles Filho MDB), representando a Alepi; os deputados federais Fábio Abreu (PR) e Rejane Dias (PT); os senadores Ciro Nogueira (PP) e Marcelo Castro (MDB); a vice-governadora Regina Sousa e o governador Wellington Dias.

Mesa de honra para recondução ao cargo de Wellington Dias. — Foto: Lucas Barbosa/G1

Mesa de honra para recondução ao cargo de Wellington Dias. — Foto: Lucas Barbosa/G1

As duas solenidades estão com um esquema de segurança que fechou ruas do centro de Teresina. Tanto a sessão solene na Assembleia Legislativa, quanto a cerimônia de recondução à chefia do poder executivo, são acompanhados por policiais militares, bombeiros, guardas municipais, além de ter o suporte da Secretaria de Estado da Saúde (Sesapi) e Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (Strans).
Histórico de Wellington Dias – Natural do município piauiense de Oeiras, José Wellington Barroso de Araújo Dias nasceu em 1962. É formado em Letras pela UFPI (1982), especializado em Políticas Públicas e Governo pela UFRJ (1998), e em Gestão Pública pela Universidade de Harvard. Como bancário, ele trabalhou no Banco do Nordeste do Brasil, Banco do Estado do Piauí e Caixa Econômica Federal, da qual é funcionário de carreira. A militância política começou em 1985, quando, aos 29 anos, filiou-se ao Partido dos Trabalhadores. Em 1992, foi eleito vereador de Teresina. Em 1994, elegeu-se deputado estadual e chegou à presidência do diretório regional do PT, onde ficou de 1995 a 1997. Em 1998, foi o primeiro deputado federal eleito pelo PT no Piauí.
Em 2002, candidato ao governo do estado, Wellington foi eleito no primeiro turno pela coligação “A Vitória que o Povo Quer”. Em 2006 voltou a disputar o cargo no executivo estadual e foi reeleito com 61,7% do total, obtendo 266.579 votos a mais do que na sua primeira disputa para governador.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here