Promotor fala sobre processo de prefeito eleito e vice

BARRAS – O promotor Glécio Setúbal falou ao longah.com sobre o andamento do processo que foi movido pelo Ministério Público contra o prefeito eleito Edilson Sérvolo, o Vice Osiris Bona Júnior e o empresário Paulo Henrique Monteiro, que trata da possível distribuição de passagens de ônibus para eleitores, o que configura abuso do poder econômico.

Segundo o promotor, as partes já foram citadas, mas ainda não foram ouvidas por conta da mudança de juiz eleitoral, a posse dos eleitos. “Mas eu acredito que será rápido, já que o cartório eleitoral está com a pauta praticamente limpa. A Juíza Zelvânia Márcia julgou quase todos os processos, senão todos. Além disso, fizemos todas as diligências e não ficou nenhuma para a Polícia Federal. Se tudo correr normalmente, talvez em fevereiro o processo seja julgado aqui e, dependendo do resultado, ou eu ou as partes recorrem ao TRE, depois ao TSE”, explicou.

Glécio destacou que é importante que o processo seja julgado rápido para, no caso de determinada a eleição extemporânea, o novo prefeito tenha tempo para administrar. “Eleição extemporânea em fim de mandato não faz sentido”, opinou.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here