No quintal da sua casa tem acerola, goiaba, manga? Tem hortelã? Manjericão, alface? Esses alimentos que estão no nosso quintal podem fortalecer o nosso sistema imunológico.

Confira as dicas preparadas por alunas e professoras do curso de Nutrição Claudia Soar da UFSC:

* Não é necessário estocar grandes quantidades de comida. Comprar demais gera desperdício, falta de alimentos e aumento de preços (limitando o acesso dos mais pobres à comida). Não estocar é uma forma de defender os mais vulneráveis.

* Planeje uma lista semanal. Isso evita um estoque excessivo e otimiza o armazenamento dos alimentos.  A compra desnecessária e injustificada só contribui com a escassez das prateleiras.

* Nenhum alimento específico tem o poder de proteger contra o contágio, mas uma boa alimentação contribui para o fortalecimento do sistema imunológico.

* Variedade e equilíbrio: a alimentação saudável é colorida e inclui legumes, verduras da época (sempre bem lavados).

* Lembre-se de manter a hidratação: tome bastante água.

* Caso não esteja em grupos de risco, ofereça-se para fazer as compras de quem você conhece que esteja. Seja solidário.

Quais alimentos adquirir e como armazená-los?

Escolha de três a cinco tipos de frutas e verduras por semana.

* Prefira as frutas da estação: Laranja, banana, limão, goiaba, manga,  mamão e maçã. Laranjas, bananas e limão podem ficar fora da geladeira. Para as demais, a recomendação é armazenar na geladeira em recipiente plástico ou sacola higienizada.

* Vegetais de maior duração: Abóbora, batatas (inglesa, doce), mandioca e cebola. Conservar fora da geladeira, em lugar seco e arejada, sem exposição solar.

* As demais verduras podem ser acondicionadas na geladeira por não mais que sete a dez dias, dependendo do grau de maturidade.

  • Alface, couve, hortelã são essenciais para quem está se tratando ou quem quer proteger o sistema imunológico!
  • Banho de sol pela manhã! Todo dia!