Dois indivíduos em uma motocicleta modelo Pop de cor branca e um deles portando uma arma de fogo movimentou os bastidores da polícia local na manhã da última quinta-feira (22) após os mesmos realizar três assaltos no centro e na zona urbana de José de Freitas, fazendo pelo menos cinco vítimas.

Era por volta das 09:00h da manhã quando o comerciante Edilberto Félix de Andrade, 60 anos de idade foi atacado pela dupla na calçada do seu comércio que fica na Rua Antônio Florêncio, ao lado do prédio APÃE, centro de José de Freitas. Segundo ele tudo aconteceu quando estava sentando na sombra de uma árvore com seu aparelho celular na mão, momento este que os acusados ocupando uma motocicleta foram em sua direção, sendo que o garupa desceu da moto e anunciou o assalto verbalizando ‘Perdeu Perdeu vagabundo’ com arma apontada em sua direção.

Ainda segundo o comerciante contou que reagiu contra a invertida do elemento aparentemente jovem, jogando uma cadeira no mesmo, fator determinante para se livrar do acusado e escapar do assalto que tinha como alvo seu aparelho celular modelo LG K9, que durante a reação caiu da sua mão e foi encontrado por sua esposa que devolveu o mesmo após os bandidos fugirem. Os dois usava capacete e estavam com vestes parcialmente verde.

Após a tentativa de assalto sem sucesso contra o comerciante Edilberto, a dupla atacou duas mulheres na Rua Edigar Gaioso, próximo ao cemitério Santo Estevam, das mesmas foi subtraído uma bolsa com pertences pessoais como celular, documentos, cartões de créditos e outros, as vítimas chegaram pedir ajuda em uma frutaria que fica há poucos metros do roubo. A informação que chegou a redação de jornalismo do Portal Revista Opinião, dão conta que a mesma a dupla assaltou também outras duas jovens no Bairro Deus Me Deu, levando os pertences das vítimas.

O Capitão Pedro do 16° batalhão de polícia de José de Freitas informou que após tomar conhecimento dos assaltos mobilizou todas as guarnições de plantão no sentido de localizar e prender os assaltantes. Foi feito uma verdadeira caçada aos meliantes, porém até a publicação desta reportagem os autores não tinham sido localizados pela polícia, que continua fazendo buscas para prender os meliantes. Os assaltos foram bastantes comentados nas redes sociais pelos internautas que alegam insegurança na cidade.