Em reunião com secretários estaduais do todo o País, representantes do Ministério da Saúde defenderam que a campanha de vacinação da Covid-19 seja iniciada por idosos a partir de 80 anos, pessoas com comorbidades e profissionais da área de saúde. 

Participaram da reunião – através de videoconferência – diretores da Fiocruz, Instituto Butantã  e secretários de saúde. O ministro Eduardo Pazuello não participou do encontro, que tratou sobre a aquisição e plano de vacinação contra Covid-19. 

O secretário Estadual de Saúde, Florentino Neto, disse que é importante a interlocução do Ministério da Saúde com os demais Estados. 

“O governador Wellington Dias, que está à frente do Consórcio Nordeste, está buscando alternativas para garantir a vacinação dos nordestinos. Através do amplo diálogo com instituições como Fiocruz e Instituto Butantã, estamos tentando garantir a imunização do nosso povo”, afirmou.

Segundo ele, representantes do Instituto Butantã, um dos órgãos de pesquisa fabricantes de vacina no Brasil, mostrou se disposto a produzir 210 milhões de doses da vacina em 2021. 

“Seriam 100 milhões para o primeiro semestre, com produção a partir de abril e 110 milhões adicionais até dezembro de 2021”, revela o secretário.