Seis municípios cearenses, com um total de 244.712 habitantes, podem passar a integrar o Piauí, devido a uma ação de litígio entre os dois estados que tramita no Supremo Tribunal Federal (STF) desde o ano de 2011.

A medida prevê uma alteração territorial que pode fazer com que seis municípios na região da Serra da Ibiapaba passem para o lado piauiense. Caso seja considerada procedente, São Benedito, Croatá, Carnaubal, Guaraciaba do Norte, Ibiapina e Poranga, passariam passar a ser do Piauí.

Já outras setes cidades teriam extensão modificada, são elas: Crateús, Ipaporanga, Tianguá, Viçosa do Ceará, Granja, Ipueiras e Ubajara. A área afetada compreende cerca de 3 mil km², 1,9% do território cearense, segundo Instituto de Pesquisa e Estratégia Econômica do Ceará (Ipece).

Em 2016, o Exército Brasileiro apresentou um relatório preliminar sobre a área, a pedido do STF, que prevê as perdas territoriais no Ceará. O assunto volta ao destaque depois que o STF concedeu ganho de uma causa similar ao Tocantins. Com isso, o Estado do Ceará ficou preocupado, pois o relatório foi favorável ao Piauí.

A disputa por territórios entre Ceará e Piauí surgiu após Decreto Imperial de 1880, quando o Piauí conseguiu uma saída para o Atlântico, anexando área de praia. Em troca, o Ceará ficou com a área de Crateús.