O Tribunal Regional Eleitoral (TRE) manteve a decisão do juiz de Batalha, Luís Moura Correia, de indeferir o registro de sua candidatura prefeita eleita da cidade de Batalha, Teresinha de Jesus Lages (PSB),  nesta terça-feira (11). Ela foi eleita com 58,32% dos votos. A decisão do Tribunal se baseia em no fato da gestora não ter se descompatibilizado do seu cargo de assessora parlamentar na Assembleia Legislativa em três meses antes da eleição como determina a lei. Ela foi indicada pelo marido Antonio Lages como candidata poucos dias antes da eleição porque teve a candidatura indeferida.

O advogado da prefeita eleita, Adriano Moura de Carvalho, afirmou que irá recorrer da decisão junto ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) para garantir a posse da prefeita no próximo dia 1º. “Foram quatro votos a três sobre a necessidade da descompatibilização. Estamos confiantes de que não há necessidade. Vamos aguardar a decisão sobre o que irá acontecer quanto à posse”, declara.

Há uma discordância dentro do TRE sobre o que irá acontecer com o cargo de prefeito da cidade. A definição de que irá decidir sobre novas eleições ou se o segundo colocado, Amaro José de Freitas Melo, irá assumir.  O imbróglio vai ser decidido na próxima quinta-feira (20).