VÁRIOS PONTOS

Veja pelo menos 12 irregularidades que levaram à reprovação das contas de 2018 e 2019 de Carlos Monte

Ex-prefeito diz que foi apenas por extrapolar a contratação de pessoal, mas relatório diz outra coisa

06/10/2021 11h00Atualizado há 2 semanas
Por: Redação
Fonte: Maria Carcará

O ex-prefeito Carlos Monte se pronunciou em suas redes sociais sobre a reprovação de suas contas pelo Tribunal de Contas do Estado do Piauí. A metade do governo do ex-prefeito, dois anos (2018 e 2019), receberam um parecer de REPROVADO de todos os conselheiros do TCE-PI.

Carlos Monte afirmou que apenas um motivo justificou a reprovação de suas contas: o inchaço na folha de pagamento (veja trecho que ele afirma isso no quadro acima), mas o relatório aponta outros motivos, além deste.

 

O longah listou pelo menos 12 motivos que contribuíram para a reprovação das contas do ex-prefeito. Veja!

1. Os balancetes das contas do exercício 2018 não obedeceram aos prazos regimentais, chegando aquela Corte de Contas bem atrasados.

2.Falta de transparência: abertura de crédito suplementar sem a devida publicação no Diário Oficial dos Municípios.

3.Não conseguir reduzir a distorção idade/série dos alunos da rede municipal.

4.Divergências entre informações contábeis prestadas no Sistema SAGRES, que é o sistema de prestação de contas do TCE.

5. Baixa nota na avaliação de Barras no Portal da Transparência, só 36,98%, considerada como DEFICIENTE.

6. Indicador NEGATIVO do FUNDEB, que administra os recursos financeiros da Educação Básica. 

7.Numa segunda avaliação do Portal da Transparência pela Diretoria de Fiscalização da Administração Municipal (DFAM), Barras obteve nota 7,86%, enquadrando-se na faixa de resultado DEFICIENTE. Isso demonstra falta de clareza em como e onde a gestão de Carlos Monte aplicou o dinheiro público.

8.A dívida interna do município foi aumentada.

9.TCE considerou que o Índice de Efetividade da Gestão Municipal (IEGM) piorou na gestão do ex-prefeito Carlos Monte.

10. Ele descumpriu durante os anos em analise, 2018 e 2019, a Lei de Responsabilidade Fiscal, com despesas com pessoal acima do limite legal que e de 54%.

11. Não encaminhamento dos balancetes mensais à Câmara Municipal de Barras dentro dos prazos regimentais, o que culminou com uma representação por parte da casa legislativa junto ao TCE.

12.A arrecadação da receita tributária registrou queda, demonstrando imperícia para admnistrar os recursos do município.

Assista a sessão que reprovou as contas do ex-prefeito Carlos Monte

 

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários
Teresina - PI
Atualizado às 10h18
29°
Muitas nuvens Máxima: 35° - Mínima: 24°
33°

Sensação

6 km/h

Vento

75%

Umidade

Fonte: Climatempo
LEO 300X250
Redes sociais longah
Últimas notícias
LEO 300X250 II
Mais lidas
Redes sociais
Ele1 - Criar site de notícias