PARNAIBA

Delegado acusado de torturar ex-namorada pede trancamento de inquérito

A defesa ingressou com um habeas corpus na Justiça na tarde dessa quarta-feira (22).

23/05/2024 11h27Atualizado há 4 semanas
Por: Redação
Fonte: Gp1

A defesa do delegado Renato Pinheiro, indiciado pelos crimes de ameaça, tortura, lesão corporal, injúria e difamação contra a ex-namorada, que terá o nome preservado, ingressou na tarde dessa quarta-feira (22), às 15h47, com um habeas corpus na Vara Criminal da Comarca de Parnaíba pedindo o desindiciamento e o trancamento do inquérito policial contra ele.

Além disso, a defesa solicitou a notificação do delegado Adolpho Henrique Soares Cardoso, coordenador do Departamento de Repressão aos Crimes Funcionais (DRCF) da Corregedoria da Polícia Civil, responsável pelo indiciamento e pedido de afastamento de Renato Pinheiro da corporação.

“O indiciamento de Renato Pinheiro carece de justa causa e está baseado em fundamentos frágeis e insuficientes. A ausência de materialidade delitiva, o abuso de poder e a perseguição por parte da autoridade policial, juntamente com o propósito midiático do indiciamento, configuram uma coação ilegal que deve ser prontamente cessada”, destacou a defesa.

O pedido de habeas corpus, na qual a Coluna obteve acesso, com exclusividade, foi assinado pelos advogados Christiano Citrangulo, Calorinsk de Marco, Gabriel Gonçalves e Rayssa Taixerão.

Ameaçou matar a vítima e sua família

O delegado Renato Pinheiro, da Polícia Civil do Piauí, foi indiciado pelos crimes de ameaça, tortura, lesão corporal, injúria e difamação contra a ex-namorada. O inquérito foi concluído pelo delegado Adolpho Henrique Soares Cardoso, coordenador do Departamento de Repressão aos Crimes Funcionais (DRCF) da Corregedoria da Polícia Civil, na segunda-feira (20).

A vítima relatou que, durante uma das agressões perpetradas pelo delegado Renato Pinheiro, este a ordenou que tirasse suas roupas, a insultou chamando-a de "puta", e iniciou as agressões com puxões de cabelo, tapas no rosto, socos por todo o corpo e chutes. Ela permaneceu por cerca de 4 horas sentada no chão do quarto do delegado, desprovida de roupas. Nesse momento, ele apontou sua arma de fogo para a cabeça da vítima e ameaçou que, caso ela procurasse a polícia, ele primeiro mataria sua família (mãe, pai e irmão), para então tirar a vida dela.

Pedido de afastamento do delegado

Ao final do procedimento, também foi enviada solicitação junto ao juiz da 1ª Vara Criminal da Comarca de Parnaíba, que afaste Renato Pinheiro do cargo público de delegado de Polícia do Estado do Piauí. O pedido também é baseado em inquéritos anteriores, que comprovaram que o indiciado fazia uso da função "para cometer suas arbitrariedades".

Nesse caso, a autoridade policial reforçou que durante a investigação foi atestado que Renato Pinheiro utilizava do cargo de delegado “para intimidar a vítima, ameaçando-lhe de morte, a ela e a seus familiares”, caso ela o denunciasse. Diante disso, também foi solicitado que a Corregedoria da Polícia Civil do Piauí instaure procedimento administrativo contra o delegado.

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários
Teresina, PI
Atualizado às 15h06
32°
Parcialmente nublado Máxima: 36° - Mínima: 21°
34°

Sensação

3.6 km/h

Vento

49%

Umidade

Redes sociais longah
Últimas notícias
Mais lidas
Redes sociais
Ele1 - Criar site de notícias